segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Camerata Quantz - 26/11/2008

Camerata Quantz

A Camerata Quantz da UNIRIO surgiu em 2002 a partir de saraus realizados por alunos, ex-alunos e professores da UNIRIO, inicialmente apenas com o intuito de conhecerem o repertório de câmara do século XVIII, e de se divertirem lendo o material pesquisado. Aos poucos o grupo passou a se encontrar com maior regularidade e se tornou o embrião do núcleo de música antiga da UNIRIO. A Camerata Quantz recebeu seu nome em homenagem a Johann Joachim Quantz, um dos flautistas mais importantes da história, professor de Frederico o grande, da Prússia, e compositor de imaginação fértil, hoje em dia relegado a um injusto segundo plano.
Sob a orientação da flautista Laura Rónai, o grupo explora obras pouco conhecidas de grandes mestres, sempre utilizando instrumentos que são cópias fiéis de originais barrocos. Desde a sua criação a Camerata já realizou belos concertos no Rio de Janeiro em importantes salas de concerto como a Sala Alberto Nepomuceno e a Sala Villa-Lobos (na própria UNIRIO), o IBAM, a Mansão Figner – SESC, o Paço Imperial (dentro da série Compasso Clássico), a Igreja da Lapa dos Mercadores (dentro da Série Música nas Igrejas), o Leblon Lounge, as Alianças Francesas de Botafogo e Ipanema, e o Museu de Ciências da Terra, (na Série UNIRIO Musical) e em São Paulo, o Centro Cultural Banco do Brasil (na Série Os 4 Pontos Cardeais). assim como na TVE, com imenso sucesso de público. O grupo já convidou artistas conhecidos (como a alaudista Silvana Scarinci, os flautistas Maki Yoshizawa e Guilherme Carvalho, e os cantores Carol McDavit e Paulo Szot) para fazerem participações especiais em seus recitais.

PROGRAMA

Johann Sebastian BACH (1685-1750)
"Die Obrigkeit ist Gottes Gabe", da cantata BWV 119, para barítono, flauta doce e baixo contínuo

Marin MARAIS (1656-1728)
Suíte II, em Sol menor, para flauta doce, flauta transversal e baixo contínuo

Alessandro SCARLATTI (1660-1725)
"Se dubbioso il mio cor... Amo, sì, ma sempre temo", da cantata Imagini d'orrore

Johann David HEINICHEN (1683-1729)
Concerto em sol maior para flauta transversal, contrabaixo, cello e baixo contínuo

Johann Sebastian BACH (1685-1750)
"So geht aus Gottes Herrlichkeit und Thron...Streite, siege, starker Held", da cantata BWV 62, para barítono, violino, cello e baixo contínuo

Joseph Bodin de BOISMORTIER (1689-1755)
Concerto IV, em si menor, para 5 flautas transversais


COMPONENTES

Antonio Arzolla, contrabaixo
Claudio Frydman, flauta transversal e flauta doce
Claudio Yabrudi, flauta transversal e cravo
Emerson Lima, barítono
Jorge Ortiz, cravo
José Eduardo Costa e Silva, guitarra barroca
Larissa Coutrim, contrabaixo
Laura Rónai, flauta transversal e coordenação musical
Manoela Freitas, contrabaixo e flauta doce
Maria Carolina Cavalcanti, flauta transversal
Murilo Alves, cello
Marcelos Guimarães da Silva , flauta transversal

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Coral de Trombones da UNIRIO - 29/11/2008

CORAL DE TROMBONES DA UNIRIO:
Everson Moraes
Vitor Carpintero
Lélio Alves
Wanderson Cunha
Eliseu Pimenta
Jonas Hocherman
Marcos Silva
Sidnei Pereira
Robson Bonifácio

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Luciana Hammond, CD Villani-Côrtes - 19/11/2008

LUCIANA HAMOND

Natural do Rio de Janeiro (RJ), Luciana Hamond iniciou seus estudos de piano na sua infância. Estudou com Neida Montarroyos, Kátia Balloussier, Linda Bustani, Luiz Senise, Ruth Serrão e Estela Caldi. Graduou-se em Piano pela UNIRIO e em Licenciatura em Música pelo Conservatório Brasileiro de Música – Centro Universitário (2000). É Mestre em Música pelo Programa de Pós-Graduação em Música da UNIRIO (2005) na área de práticas interpretativas com a pesquisa “Prelúdios para piano solo de Edmundo Villani-Côrtes: um estudo técnico-interpretativo”. Tem realizado recitais dedicados à música de câmara e à música brasileira desde 1998, quando foi premiada no VII Concurso Nacional de Governador Valadares (MG). Desde 2003 integra o corpo docente da Escola de Musica da FAETEC, no Rio de Janeiro. Acaba de gravar seu primeiro CD solo integralmente dedicado às obras para piano de Villani-Côrtes.

VILLANI-CÔRTES

Nascido em Juiz de Fora (MG), Edmundo Villani-Côrtes teve sua iniciação musical no ambiente familiar. Estudou no Conservatório Brasileiro de Música – Centro Universitário na década de 50, quando fazia viagens semanais ao Rio de Janeiro e iniciou sua carreira como pianista de casas noturnas, de bailes e de várias orquestras. Na década de 60 mudou-se para São Paulo onde reside até hoje. Sua musica transita pela musica clássica e pela musica popular. A sua atividade profissional é diversificada, atuando como pianista, arranjador, compositor, regente, professor e pesquisador. É detentor de quatro prêmios Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), de São Paulo, sendo a mais recente a do ano de 2007 pela composição do Te Deum dedicado às comemorações dos 150 anos de Juiz de Fora. Sua produção musical vem ganhando notoriedade nos terrenos nacional e internacional. É Mestre pela UFRJ (1988) e Doutor pela UNESP (1998). Villani-Côrtes está em plena atividade composicional e atualmente leciona no Centro de Estudos Musicais Tom Jobim - Universidade Livre de Musica (SP).
.
PROGRAMA:

10 Prelúdios

Nº 1
Nº 2
Nº 3
Nº 4
Nº 5
Nº 6
Nº 7
Nº 8
Nº 9
Nº 10

3 Interlúdios:

Interlúdios Nº 3
Interlúdios Nº4
Interlúdios Nº5

6 Canções:
Alma da Natureza
Casulo
Balada dos 15 minutos
Canção de Carolina
Rue Ramponeau
Luz

Preludio Op. 2 No9

Valsinha de Roda
Rua Aurora
Papagaio Azul

Coral de Trombones da UNIRIO - 29/10/2008

O "CORAL DE TROMBONES DA UNIRIO" é fruto de um ano e meio de trabalho da disciplina Trombone do Bacharelo em Trombone do Instituto Villa-Lobos da UNIRIO - IVL. O Coral de Trombones vem se apresentando nos eventos da universidade, na Série UNIRIO Musical, além de realizar regularmente um concerto por semestre no IVL. Os músicos já participaram também do Festival Brasileiro de Trombonistas. O repertório do Coral é bastante eclético contemplando obras dos períodos barroco, moderno, contemporâneo, além do jazz e MPB.
.
O Coordenador do Coral de Trombones é o Professor João Luis Areias, que responde pela Cadeira de Trombone do IVL desde sua criação.
.
O programa a ser apresentado no Vitrine Musical de outubro é o seguinte:
  1. Orlando di Lasso/Arr. Elwood Willians - Matona mia cara
  2. J. S. Bach/ Arr. Stephen Kelleher - Contrapunctus XIV
  3. Heitor Villa-Lobos/ Arr. Flávio Rigoni - Prelúdio N 3
  4. Ferdinand David - Concertino para Trombone Trombone Solo: Prof. João Luiz Areias
  5. James Kazik - The "Hex Files"
  6. J. P. Sousa/ Arr. Derrick Parker - Washington Post7- Pixinguinha/ Arr. Jonas Hocherman - Carinhoso

CORAL DE TROMBONES DA UNIRIO:

Everson Moraes

Vitor Carpintero

Lélio Alves

Wanderson Cunha

Eliseu Pimenta

Jonas Hocherman

Marcos Silva

Sidnei Pereira

Robson Bonifácio

Prof. João Luiz Areias - Coordenação

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Próximas Edições Outubro/Novembro

29 de Outubro - Coral de Trombones da UNIRIO
19 de Novembro - Luciana Hammond, CD Villani Cortes
14 de Novembro - Category5 - University of Southern Mississipi
26 de Novembro - Camerata Quantz

Confira abaixo as Informações sobre o Quinteto de Sopros Category5:

14 de Novembro - Sexta-feira às 20:00h

Recital do Quinteto de Sopros "Category5" da University of Southern Mississipi. A apresentação faz parte da Série Vitrine Musical Unirio, integrado à II Encontro de Práticas Pedagógicas e Musicais do Instituto Villa-Lobos. Excepcionalmente, o recital será realizado na Sala Villa-Lobos - UNIRIO, Av. Pasteur, 436 - Fundos - Urca.

Category5

Danilo Mezzadri, flauta
Anna Pennington, oboé
Jonathan Holden, clarinete
Kim Woolly, fagote
Heidi Lucas, trompa

Repertório: Dimitri Shostakovich, György Ligeti, Eugène Bozza, Bill Douglas, Valerie Coleman, Radamés Gnatalli e Antoine Reicha

Em breve mais informações sobre as proximas edições.

Quarteto de Clarinetas e Convidada - 20/08/2008

QUARTETO EXPERIMENTAL
Thiago Tavares
Marcelo Ferreira
Marcio Miguel
Ricardo Ferreira
Clarinetas


Em suas apresentações, o Quarteto interpreta obras que vão do período clássico ao contemporâneo, passando pela música popular Latino Americana. O Quarteto Experimental já se apresentou nos seguintes espaços: Salão Dourado da UFRJ , Museu da Ciência da Terra, Museu do Forte de Copacabana, Auditório do Colégio São Vicente, Escola de Música da UFRJ, Panorama da Música Contemporânea da UNIRIO e Sala Cecília Meireles. Tem em seus objetivos a busca e o incentivo à renovação do repertório para quarteto de clarinetas. Para isso, apóia jovens compositores como Thiago Sias, Nilo Rafael, Yahn Wagner, Gustavo Guerreiro, Fabio Bizzoni e Yaskara Tonin. Dessa iniciativa, já surgiram cinco novas peças dentro das quais três delas foram tocadas na Bienal de Música 2007.

Repertório:

Thiago Sias "Quarteto para Clarinetas"
I. Rapsódia
II. Scherzo
III. Oração
IV. Finale
Yahn Wagner "Criatura número 2"

Fabio Bizzone "Quarteto para Clarinetas"
I. Rondeau avec couplets
II. Corrente
III. Nebula
IV. Dança do Periquito Maluco

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Informamos que não haverá concertos no mês de julho devido ao período de férias da Universidade.

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Próxima Apresentação 25/06 às 18:30hs: Quarteto Carioca de Violões

Homenagem aos 80 anos de Edino Krieger e Nicanor Teixeira

Obras de Krieger, Teixeira, Mignone, Verocai e Guerra-Peixe.

  • Nicolas de Souza Barros, Marco Lima e Vinicius Freitas Perez: violões de oito cordas
  • Felipe Rodrigues: violão de 6 cordas

Criado no final de 2005, o conjunto está baseado na experiência de Nicolas de Souza Barros - professor universitário há vinte anos e fundador de um dos primeiros quartetos destacados do cenário nacional - e no talento dos três jovens violonistas - Marco Lima, Felipe Rodrigues e Vinicius Perez - que juntos já conquistaram dezenas de prêmios em certames nacionais. Com um repertório refinado e diversificado, que inclui obras desde o Barroco até os séculos XIX e XX, o quarteto encanta pela sonoridade rica e pelo esmerado trabalho camerístico que explora todo o potencial expressivo do violão. O quarteto já ocupa lugar de destaque no cenário musical carioca, e suas apresentações vêm recebendo excelente retorno do público.

O Quarteto Carioca de Violões já se apresentou na Série Tim (Juiz de Fora - MG), no XII Festival de Violão Dilermando Reis (Guaratinguetá-SP); o XII Rio Cello Encounter; nos Sábados Clássicos (Sesc Flamengo); no Dia da Música Clássica do Rio de Janeiro (Parque do Flamengo), entre outros, e inicia a gravação do CD dedicado às obras de relevantes compositores nacionais, incluindo Edino Krieger, Francisco Mignone, Nicanor Teixeira, Arthur Verocai, e Roberto Gnattalli.


PROGRAMA

Edino Krieger (1928) - Quatro Danças Concertantes (arr. do QCV)
I. Dança Concertante
II. Ronda Breve
III. Homenagem a Bartok
IV. Marcha-Rancho

Francisco Mignone (1897-1986) - Maracatu do Chico-Rei (arr. de F. Mignone)

Roberto Gnattali (1948) - Valsa a ti
- Baião

Arthur Verocai (1945) - Correnteza (2006: dedicado ao QCV)
- Fantasia (2006: dedicado ao QCV)
- Nordestina (2006: dedicado ao QCV -
revisão de N.S.Barros)

Edino Krieger - Sonatina (orig. para piano a quatro mãos – arr. do QCV)

Nicanor Teixeira (1928) - Mariquinha Duas-Covas (Batuque)
- Procissão
- João Benta no Forró

C. Guerra-Peixe (1914-1993) - Mourão (arr. do QCV)
NÍCOLAS DE SOUZA BARROS
Brasileiro, apresenta-se regularmente como solista e camerista ao violão 8 cordas, alaúde renascentista, guitarras barroca e renascentista, entre outros. Já tocou nos Estados Unidos, Canadá, Uruguai, México, França, Alemanha e Inglaterra, além das principais salas brasileiras. Foi aos Estados Unidos diversas vezes em 2004 como artista convidado do Brazilian Guitar Quartet. É responsável pela Cadeira de Violão Erudito da UNIRIO. Entre 2003-2006, assumiu a direção artística da série Sábados Clássicos, no Auditório Arte-Sesc (Sesc-Flamengo, RJ). Realizou estréias nacionais e mundiais de obras de Heitor Villa-lobos (estréia nacional da obra Valse-Chôro - fevereiro/2007); Francisco Mignone (Concerto para Violão e Orquestra); Ronaldo Miranda (Concerto para Quatro Violões e Orquestra – Sinfônica de Baltimore - 2004); Radamés Gnatalli, Ricardo Tacuchian, Alexandre Eisenberg, H.D. Korenchendler e J. O. Alves, entre outros.

MARCO ANTONIO CORREIA LIMA
Niteroiense, é Bacharel em Violão (UNIRIO), sendo orientado por Maria Haro. Vem se destacando na nova geração violonistas brasileiros. Como solista e camerista já se apresentou em importantes salas de concerto, como a Sala Cecília Meireles, o Teatro Castro Alves (BA) e o Teatro Municipal de Niterói, entre outras. Recentemente, apresentou o Concierto de Aranjuez com a Orquestra Sinfônica da Bahia, sob regência de Osvaldo Colarusso. Foi vencedor do IX Concurso Nacional de Violão Musicalis e do IV Concurso Nacional para Jovens Solistas da OSBA, ambos em 2005, além de possuir diversas outras premiações. Em 2006 venceu o II Concurso Nacional de Violão do Piauí.

FELIPE RODRIGUES
Carioca de 20 anos, Felipe Rodrigues iniciou os seus estudos de música em 1996 com o professor Hélcio Fonseca. Atualmente estuda com Nicolas de Souza Barros (Bach.Violão – UNIRIO). Integrou entre 2002-2005 o Quinteto Sescontu de Violões, com o qual participou de dois CD´s da Associação de Violão do Rio e tocou na Sala Cecília Meireles e no Teatro Municipal de Niterói, entre outros. Gravou o CD Diálogos com o Coro Altivoz. Participou de oficinas instrumentais com Turíbio Santos e a alemã Nora Buschmann. Em 2005 conquistou o 1o Prêmio da III Seleção de Jovens Talentos da Associação de Violão do Rio; em 2006 conquistou a 1a colocação do V Prêmio de Violão UNIRIO (setembro), e o 3o Lugar do XII Concurso Nacional de Violão Souza Lima. Em 2007, recebeu o 2o Lugar no VIII Concurso Nacional Villa-Lobos de Violão (Vitória, ES), também como o 2º Lugar do XI Concurso Nacional de Violão Musicalis (São Paulo, SP). Integra o Quarteto Carioca de Violões e o Duo Oazem-Rodrigues, com a soprano Laila Oazem.

VINICIUS PEREZ
Iniciou seus estudos musicais aos seis anos de idade com o alaudista Ronaldo Lopes, sendo orientado atualmente por Nicolas de Souza Barros. Em 2007, obteve o 1o Lugar na V Seleção de Jovens Talentos da AV-RIO (Associação de Violão do Rio), tendo sido premiado também no VIII Concurso Nacional Villa-Lobos (4ª Lugar). Desde 2005, é Bacharelando em Violão na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Gravou para a Rádio MEC diversos programas, entre os quais a série “Música e Músicos do Brasil” e “Quintanares de Quintana, 100 anos do poeta” (“Parceiros”: violão e barítono; e “Bilhete”: violão e tenor). Integra o grupo de música brasileira Pedra Lispe. Participou de master-class com renomadas figuras do cenário mundial, como o checo Pavel Steidl, César Amaro (Uruguai) e José Antonio Escobar (Chile).

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Marco Túlio e Convidados 11/06









MARCO TÚLIO













DUO CHRONOS











QUARTETO PALHETA CARIOCA




OFICINA DE PRÁTICA INSTRUMENTAL - UFRJ






terça-feira, 3 de junho de 2008

11/05 - Marco Túlio e Convidados

Série Vitrine Musical UNIRIO
com o saxofonista

Marco Túlio e convidados: DUO CHRONOS, QUARTETO PALHETA CARIOCA e Oficina de Prática Instrumental da EM-UFRJ.

11 de junho de 2008, quarta-feira às 18:30
Sala Vera Janacópolus/UNIRIO na Av. Pasteur, 296, Urca. Rio de Janeiro/RJ.

Esta apresentação é fruto do trabalho artístico do músico Marco Túlio em suas várias facetas e faz parte de avaliação da disciplina "Ensaio I" do Doutorado em Música da UNIRIO. Parte do repertório aqui apresentado é objeto de pesquisa do doutorando Marco Túlio no seu trabalho "Victor Assis Brasil e a 'thrid stream': música clássica, popular e jazz."


Programa:

Nivaldo Ornelas Suíte para saxofone soprano e pianoI
I – Congada
II – Arlequim
III – Canção Heróica
IV – Maria Fumaça
V – Hino Final

Almeida Prado - New York, East Street

Victor Assis Brasil - Prelude for alto saxophone and Piano

Victor Assis Brasil - Saxophone quartet #1

Anônimo - Greensleeves (arr. Victor Assis Brasil)

Victor Assis Brasil - Blues for OliverDialogues

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Próxima Apresentação 28/05 - Duo Selene: Lúcia Barrenechea e Luiz Eduardo Domingues, piano a quatro mãos

Com trajetórias profissionais de atividades musicais como solistas e cameristas já consolidada, Lúcia Barrenechea e Luiz Eduardo Domingues iniciaram em 2007 uma colaboração artística, formando o duo pianístico Selene, cuja proposta é explorar o vasto repertório dedicado a essa formação instrumental, difundindo sua variada produção musical, interpretando obras de diferentes estilos e períodos históricos.


Programa:

G. Ligeti (1923-2006) Sonatina (1950)
Allegro
Andante
Vivace

O. Lacerda (n. 1927) Brasiliana nº12 (1993)
I Cateretê
II Canto de Bebida
III Canção
IV Maracatú

S. Rachmaninoff (1873-1943) Six Morceaux, Op. 11 (1893)
Barcarolle
Scherzo
Russian Theme
Valse
Romance
Slava!

S. Barber (1910-1981) Souvenirs (1952)
I Waltz
II Schottische
III Pas de deux
IV Adagio
V Two-Step
VI Hesitation Tango
VII Galop

Vinicius Castro e Cantaventos - 21/05



Posted by Picasa

terça-feira, 20 de maio de 2008

Próxima Apresentação - 21/05: Vinicius Castro e Cantaventos

Vinicius Castro já passou por palcos como Estrela da Lapa, Citybank Hall, Carlos Gomes (RJ), Funhouse e Outs (SP), Teatro do Paiol e Conservatório de MPB (Curitiba) com seus projetos paralelos. Teve canções suas incluídas no repertório de cantoras como Luiza Borges, Daniela Calazans, do grupo vocal Cantaventos e da banda de blues/rock Abluesados. Agora em carreira solo, o compositor grava seu primeiro disco e se junta a músicos como André Siqueira (Carlos Malta Quarteto) para dar seguimento aos shows.
'Um jovem e talentosíssimo compositor carioca que, com suas canções(...), nos prova o quanto ainda é possível se produzir trabalhos dotados de grande qualidade musical sem se prender a rótulos comerciais. Com letras inacreditáveis (...)consegue ser direto, consistente e digno de interesse e reflexão. (...)Vinicius Castro é, na minha opinião, além de um alívio para os ouvidos cansados das mesmices e falta de conteúdo, uma promessa na MPB.' Luciano Freitas.

Formado em 2005 por Daíra Sabóia, Marcelo Izar, Clara Rescala, Victor Bonfim e Luiza Sales, o Cantaventos é um grupo vocal carioca que se dedica ao repertório da música popular brasileira de todas as épocas e à divulgação de músicas e arranjos vocais inéditos.
Durante seus três anos de existência o grupo se apresentou em eventos como a Série Unirio Musical, Mostra Prática da Unirio e em locais como o Quiosque Drink Café, na Lagoa, o Conservatório Brasileiro de música e o Forte de Copacabana.

Em 2006 o grupo vocal Cantaventos passou a divulgar as canções inéditas de Vinicius Castro e agora, dois anos depois, a parceria ganha o palco unindo os cantores e o compositor num só show.